Igreja do Nazareno
em Boa Viagem

Av. Visconde Jequitinhonha, 2285
Boa Viagem – Recife – PE – Brasil
CEP 51030-021 Fone: (81) 3463.8759

Nosso propósito é proclamar o evangelho no poder do Espírito Santo, levando pessoas
a Cristo para que sejam salvas, santificadas, curadas e libertas, gerando famílias fortes
e restauradas, edificando assim uma igreja santa, adoradora, acolhedora, alegre,
evangelística e missionária.

Espiritualidade


“Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte não tereis galardão junto de vosso Pai celeste.”

“Jesus enfatiza que a justiça do cristão é maior, por ser interior; que o amor cristão é mais amplo, porque inclui os inimigos; e que a oração cristã, por ser sincera e refletida, é mais profunda do que qualquer coisa encontrada na comunidade não cristã” (Stott 1981; 146).

espiritualidadeNo sermão do Monte, Jesus trata cada assunto com a simplicidade que a vida possui; e com isso, talvez mais do que em nenhum outro, consegue dar profundidade singular aos seus ensinamentos. Ele vai lidando no Sermão com temas relevantes e significativos para que a existência humana seja plena, prazerosa, repleta de leveza. Uma dessas bênçãos da vida é o cultivo da espiritualidade pelo exercício da amizade íntima e pessoal com o Pai celestial.

Cada novo ensinamento sobre a espiritualidade e devoção focaliza, não o ato em si mesmo, ou a repercussão que nossos atos tem sobre as pessoas, mas a maneira como o Pai percebe tudo o que somos e fazemos. Os atos dos discípulos que, dependendo da tradução bíblica, são denominados “boas obras”, ” obras de justiça” ou, na versão que estou utilizando, ” a vossa justiça”, devem ser praticados, mas não instrumentalizados para publicidade em benefício pessoal. No texto há um repúdio explícito sobre isso: “Guardai-vos de fazer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles”.

Mas uma vez mais Jesus apela para a ilustração. E, neste caso específico da espiritualidade, ele recorre a gestos (ou práticas religiosas) tidos como os de maior importância em qualquer ciclo religioso: esmolas, oração e jejum. Nas ilustrações Jesus faz referência aos hipócritas. O discípulo não deve fazer publicidade em torno de sua espiritualidade nem superestimar méritos ou métodos.

Pastor Rolando Soto